O Pará é um dos estados líderes na produção nacional de pescado extrativo. O crescimento da aquicultura ajudará a alavancar a verticalização da atividade de modo sustentável, garantindo equilíbrio ecológico e agregação de valor ao setor produtivo.

Nesse sentido, o Governo do Pará, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia, assinou na tarde desta terça-feira (20), no auditório do IFPA em Bragança, o Plano de Desenvolvimento do Arranjo Produtivo Local da Pesca e Aquicultura da região de Integração Rio Caeté.
Adnan Demachki, secretário de estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia, presidiu o evento que contou com a presença do vice-prefeito, Dr. Mário Ribeiro Jr., representando o prefeito Raimundo de Oliveira, Barreto Filho, prefeito de Augusto Correa, vereadores, autoridades do município e da região, e representante de órgãos e entidades parceiras.

“Muito feliz por nosso município ser beneficiado com essa iniciativa do governo do estado, por conta das cadeias produtivas do pescado e da aquicultura. Certo que, a partir de agora, novos horizontes se abrem para o desenvolvimento do setor em favor da economia e a qualidade de vida do povo”, disse Dr. Mário.

Na ocasião, o secretário, Adnan entregou ao vice-prefeito, Dr. Mário Jr., documento que autoriza a CELPA, concessionário de energia, construir rede trifásica para a Vila do Carateteua, orçado em R$457.808,80, em apoio ao projeto de Aquicultura desenvolvido pela UFPA e FAPESPA às proximidades da vila.

Atualmente, o Pará produz cerca de 10 mil toneladas de pescado de aquicultura, que representam menos de 2% da produção nacional aquícola. A aquicultura é a melhor resposta produtiva para o aumento da demanda de pescado, e já responde pela maior parte da produção total de pescado no mundo.

 

“Com o crescimento da atividade, o Pará alavancará sua cadeia de pesca para desenvolver vantagens competitivas importantes na produção de ração e na criação de espécies nativas da Amazônia. É com esse propósito que estamos trazendo o projeto para esta região de maior potencial pesqueiro do estado”, disse Adnan.

ASCOM – PMB

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

 

Skip to content