Por conta do último período do defeso do caranguejo-uçá de 28 de março a 02 de abril, fiscais ambientais da Secretaria de Meio Ambiente do município com apoio de uma guarnição da Polícia Militar estiveram em operação nesta quarta-feira 29, cumprindo a lei que proibi a captura e a comercialização do crustáceo.

O biólogo Fábio Ferreira, fiscal da Secretária de Meio Ambiente falou que a ação integrada aconteceu na Vila do Bacuriteua, porto da Comunidade do Tamatateua e ao longo da estrada de acesso à praia de Ajuruteua, onde foram apreendidas mais de 1.500 unidades de caranguejos e devolvidos ao meio ambiente conforme determina a legislação.

Na maioria das intervenções ao longo da estrada, os transgressores da lei ambiental, discorriam que a captura era apenas para o consumo, enquanto, os fiscais descobriam que o montante dos caranguejos estava estocado no interior do manguezal.

Na ocasião, os fiscais advertiram os coletores e comerciantes quanto ao cumprimento da lei que proíbe a captura, transporte, beneficiamento, industrialização e comercialização do caranguejo-uçá durante o fenômeno da “andada”.

ASCOM – PMB

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

 

Skip to content