A Prefeitura Municipal de Bragança por meio da Secretária Municipal de Trabalho e Promoção Social em parceria com a Defesa Civil Estadual, Municipal e Tiro de Guerra (08/002), realizaram na manhã desta sexta-feira (24) na Comunidade Rural do Arimbu, distante da Sede da Cidade, 50Km, a operação de entrega da ajuda humanitária e visita às famílias atingidas pelas fortes chuvas ocorridas na região rural do município.

O objetivo da visita, foi a entrega de 112 Kits Humanitários compostos de 56 cestas básicas e 56 kits de higiene, além de vistoria das casas atingidas pelas fortes chuvas ocorridas na Comunidade, abordo da Lancha Social Oceânica da Secretaria de Promoção Social, com total segurança, a saída se deu logo nas primeiras horas da manhã, na Orla da Cidade com destino a Comunidade do Arimbu, com as equipes da Defesa Civil do Município comandada pelo seu coordenador Ubiranilson Santos e o GCM Vanderson, Assistentes Sociais do Centro de Referência Social de Assistência Social CRAS Marujada por sua coordenadora Ivaldiza Souza e assistente social Caroline Paz e Atiradores do Tiro de Guerra (08/002).
Na chegada as equipes foram recebidas pelo coordenador local, que orientou a programação, uma reunião com a comunidade, professores e agentes comunitários de saúde, a mesma aconteceu na Escola Municipal de ensino Fundamental “Ramiro da Cunha Guimarães” de onde foram realizadas visitas e vistorias as casas atingidas pelas fortes chuvas na região.
Os técnicos da Defesa civil e Assistentes sociais vistoriaram as casas atingidas pelas chuvas, para a possibilidade do ganho de cheque moradia através da Companhia de Habitacional do Governo do Estado (COHAB).
A ajuda humanitária foi entregue as famílias pela parte da tarde, onde foram contemplados as famílias cadastradas pelas agentes comunitárias de saúde da comunidade Bernadete Guimarães e Raimunda Jeane e o Centro de Referência de Assistência Social CRAS Marujada do município, na volta, os professores municipais da escola acompanharam a comitiva da Situação, abordo da Lancha Social Náutica até a Cidade de Bragança.
“O inverno para nós é sempre muito pavoroso, essa ajuda veio em muito boa hora” afirmou, Waldiléia dos Santos Silva (41 anos), agricultora, teve sua casa vistoriada pela Defesa Civil para a contemplação do cheque moradia.

{gallery}2019/conteudo/artigo/semtraps/05/25/01{/gallery}

ASCOM SEMTRAPS.
Unidos para fazer o melhor.

 

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

 

Skip to content